Ministério Agricultura

domingo, 22 de julho de 2018

Em projeto estritamente pessoal, grupo de Caiado já começa formatação de secretariado

A chapa formada pelo senador Ronaldo Caiado, pré-candidato ao governo de Goiás, mostra a cada dia que o projeto do grupo não passa da busca de interesses pessoais. Mesmo sem que o período de campanha eleitoral comece, as articulações dentro da aliança formada pelo grupo já começam em busca da formatação do secretariado. Lembrando que a rejeição do senador democrata lidera entre os pré-candidatos e deve ser mais do que uma pedra no sapato do senador.

Fato curioso é que entre os nomes cogitados para compor a equipe de governo de Caiado estão pessoas marcadas na atual administração do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, que dispensa comentários se colocando ainda pior que gestão de Paulo Garcia.

Fátima Mrué, Filemon Pereira e Anna Vitória Caiado estão entre os cogitados. Agora resta saber se Ronaldo Caiado quer seguir os passos de Iris Rezende em áreas como saúde, economia e comunicação.

Outro nome que ganha destaque é o do vereador por Goiânia Paulo Daher. Pré-candidato a deputado estadual, ele foi eleito vereador com número pouco expressivo de votos, além de ser um desconhecido no interior e estar entre os piores vereadores da atual Câmara Municipal de Goiânia. Com uma atuação vergonhoso até para os próprios aliados, o vereador chegou a propor a criação do Dia Municipal do Saci.

O deputado José Nelto e o prefeito de Catalão, Adib Elias, também estão na disputa por espaço nessa formação. Nelto cobiça ser secretário de Governo. Já Adib Elias quer alçar a presidência da Saneago ou a Secretaria de Segurança Pública.

*Marconi tem apoio de mais de 80% dos prefeitos goianos para candidatura ao Senado

Resultado de quatro mandatos à frente do governo de Goiás invejados em todo o Brasil pela eficiência e capacidade de articulação, o ex-governador Marconi Perillo, pré-candidato ao Senado Federal, tem ao seu lado mais de 80% dos prefeitos goianos. São cerca de 200 prefeitos das mais variadas siglas, muitas de oposição, que apoiam Perillo, o que deve ajudar na vitória histórica do ex-governador.

Não é surpresa para ninguém que as gestões de Marconi sempre foram marcadas pelo tratamento municipalista e republicano com todos os prefeitos, independente da sigla partidária. Prova disse são os investimentos feitos em todos os municípios goianos, principalmente aqueles geridos por prefeitos de oposição, que sempre tiveram as portas do Palácio das Esmeraldas abertas para tratativas.

Um dos último exemplo da parceria de Marconi, como governador, foi o lançamento do programa Goiás na Frente, que consiste na liberação de recursos para que as prefeituras façam investimentos em todos os municípios do Estado.

O reconhecimento desse trabalho consolida cada vez mais o nome de Marconi como o campeão de votos nas eleições deste ano. Somente em 2017, em um único dia, 23 prefeitos saíram de partidos como PMDB e DEM e foram para a base aliada do ex-governador. O DEM, que nas eleições de 2016 elegeu 10 prefeitos, perdeu três gestores. O PMDB, que teve 41 prefeitos eleitos, teve baixa em nove, que foram para o PSDB, como Joelton Bernardo, de Araçu, e Dr. Adolpho, de Santo Antônio do Descoberto.

sábado, 21 de julho de 2018

Vitti anuncia concurso para 80 cargos na Assembleia Legislativa

A  Assembleia Legislativa de Goiás fará concurso para preencher 80 vagas para diversos cargos em 2018. A informação foi confirmada pelo presidente da Casa, deputado José Vitti (PSDB), que  autorizou o aumento do quantitativo de vagas de 59 para 80 para o próximo certame, cujo edital deverá ser publicado em breve.

A data do concurso e os critérios para a seleção, bem como as regras para contratação da empresa responsável pela aplicação das provas, serão definidas por uma Comissão Organizadora nomeada pelo diretor-geral Casa, Renato Tôrres.

Com a realização do concurso, Vitti cumpre o compromisso de reduzir o quantitativo de comissionados, bem como o de profissionalizar o quadro de servidores na Casa Legislativa. 

“Com o concurso, nossa intenção é qualificar o quadro de servidores da Casa, trazendo pessoas que irão se identificar com o Poder. Nós, deputados, somos passageiros, mas os servidores permanecerão aqui”, assinalou.

Jovair endurece: "Não há candidatura carimbada e Demóstenes continua na disputa para senador

O deputado federal Jovair Arantes (PTB) endurece o jogo e afirma que não há “candidatura carimbada” na base aliada do governo e que reconhece como definidas apenas dois nomes na chapa, os do governador José Éliton e do ex-governador Marconi Perillo. Com isso ele nega que a candidatura da senadora Lúcia Vânia à reeleição esteja garantida.

O PTB trabalha pela escolha do ex-senador Demóstenes Torres em uma das duas vagas de candidato a senador na chapa da base aliada.

Para Jovair, há outros bons nomes que podem ser escolhidos pela base, além do da senadora. Cita Demóstenes, o deputado João Campos (PRB), Vilmar Rocha (PSD) e Vanderlan Cardoso (PP). “O PTB não briga pela indicação (da vaga de senador), mas por critérios para essa indicação”, disse.

O deputado reforça as críticas da deputada Magda Mofatto (PR) à senadora Lúcia Vânia em entrevista à Rádio Sagres nesta quarta-feira (18). A deputada do PR cobrou humildade de Lúcia e que a senadora participe das discussões internas na base.

“O estilo dela não condiz com o processo democrático. Ela tem de convencer, a discussão tem de ser de baixo para cima. Ela tem de passar para dentro (da base) e discutir em pé de igualdade de condições”. 

Jovair acredita que o fato de Lúcia Vânia ser senadora não lhe garante a vaga.

O advogado Filho Bastardo do Deputado

Tem um advogadinho de merda, filho bastardo de um deputado,  que pegava a mãe dele, que tem vergonha de chamar o deputado de pai e o deputado tem vergonha de tê-lo como filho que acha que tem moral pra falar de alguém.  Comigo não malandro!  Conheço a história do seu pai, sua mãe e a sua. Vocês juntos  fedem,  não podem ser considerados gente e certamente serão rejeitados pelos porcos no chiqueiro

Marconi tem atuação decisiva para aliança entre Alckmin e partidos do Centrão

Coordenador político do presidenciável do PSDB, ex-governador de Goiás foi fundamental na articulação e consolidação da aliança, e sai fortalecido das conversações_
_► Marconi esteve com todas as principais lideranças do Centrão para articular apoio: Rodrigo Maia, Agripino Maia, Ciro Nogueira, Paulinho da Força e Marcos Pereira, entre outras_

*A atuação do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) foi decisiva e imprescindível para a articulação e a costura da aliança partidária entre o presidenciável tucano Geraldo Alckmin e os partidos do chamado Centrão (DEM, PP, PR, SD e PRB) na disputa para a Presidência da República.* Desde que assumiu a coordenação política da pré-campanha do ex-governador paulista para o Palácio do Planalto, em junho, Marconi esteve com todas as principais lideranças do bloco.

Segundo a edição desta sexta-feira do jornal Folha de S.Paulo, a aliança garantirá a Alckmin, caso o tucano se eleja presidente em outubro, a maior base de apoio para o Planalto da história da chamada Nova República (redemocratização). De imediato, garante a maior fatia para a coligação tucana nos programas de rádio e televisão do horário eleitoral gratuito – mais de 4 minutos – um ativo político que alça Alckmin à frente do processo eleitoral.

*De junho a ontem, Marconi dialogou, articulou e costurou a aliança diretamente com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como o senador Agripino Maia (DEM-RS), com o deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), com o senador Ciro Nogueira (PP-SP), com o presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, e com lideranças do PR.* Também esteve com o presidente da República, Michel Temer, em reunião considerada estratégica para sacramentar a liberação do PP, que tem assento na Esplanada dos Ministérios, para o PSDB.

*O ex-governador de Goiás conduziu as articulações de Alckmin sem se descuidar da campanha do governador José Eliton (PSDB), seu vice nos dois últimos mandatos (2011-2018) à reeleição.* A atuação nacional de Marconi garantiu, na verdade, uma ampla e forte aliança também para José Eliton, que também está em vias de fechar coligação local com os partidos do Centrão nacional, à exceção do DEM. O mesmo ocorreu com as coligações em outros Estados. A costura da aliança nacional conduzida pelo ex-governador de Goiás garantiu acordos importantes em Estados para a campanha de Alckmin, notadamente nos casos de São Paulo e do Espírito Santo.

Promotor Fernando Krebs Será processado e Denunciado no Conselho de Procuradores do MP

O Promotor do Ministério Público do Estado de Goiás Fernando Krebs, passou dos limites do bom senso.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes resolveu apresentar queixa-crime contra o promotor  Fernando Krebs. No último mês, ele disse que o magistrado era “o maior laxante do Brasil” em referência aos habeas corpus que concede.

Segundo a denúncia, o ministro pede que Krebs seja condenado por injúria e difamação qualificada. A pena chega a dois anos de prisão com a possibilidade de afastamento do cargo.

O Conselho Nacional do Ministério Público também apura se o promotor cometeu infração disciplinar.

Na ação Gilmar Mendes   pede condenação de até dois anos de cadeia para o promotor e perda da função pública.

Completamente desconectado da realidade e do bom senso que deve ter toda autoridade pública, Fernando Krebs ingressou com ação Civil Pública contra meu blog com argumentos mentirosos, esdrúxulos e grotescos.

Por conta disso estarei ingressando na justica com queixa crime contra o promotor, além de ação de indenização por calunia, difamação e danos morais.

Irei denunciar o referido promotor na Corregedoria do MP e no  Conselho de Procuradores. 

Fernando Krebs está desafiado e na obrigacao de provar o que ele falou na ação pública contra minha pessoa e meu blog, caso contrário,
pode parar dentro de uma cela da cadeia, que é o lugar onde os criminosos pagam por seus crimes.


*Internautas massacram José Nelto nas redes sociais por postagem de fake news contra adversário


O deputado estadual José Nelto (Podemos) foi massacrado pelos internautas nesta sexta-feira (21/7) por gravar e postar um vídeo nas redes sociais com notícias falsas relacionadas a camapanha  adversária. Aliado de primeira hora do senador Ronaldo Caiado (DEM), Nelto inventou que o governador José Eliton (PSDB), candidato à reeleição, seria substituído por outro nome. Em outras palavras, fake news.

Os internautas denunciaram o que chamaram de "sinal claro de desespero da oposição", "baixaria eleitoral" e "desonestidade com seguidores". O episódio mais lembrado foi o memorável dia em que o então governador Marconi Perillo afirmou, na tribuna da Assembleia, na reabertura dos trabalhos legislativos de 2018, que José Nelto o procurava no Palácio das Esmeraldas para pedir ajuda política para suas campanhas e delatar manobras de oposição.

O Popular Publica Fake News e Perde Credibilidade

O Jornal o Popular adotou uma nova linha editorial e está se especializando em publicação de Fake News. Depois de recente publicação de pesquisa furada do SERPES, o baixo nível de seus profissionais  cólica o jornal na vala comum de jornaleco,  púbicadores de fake news e busca desesperada para não fechar as portas.

"É notícia furada", diz Sílvio Torres a O Popular sobre especulação de que Marconi não seria mais coordenador político de Alckmin*
_► O Popular embarca em "furada" apontada por Torres à própria reportagem do jornal; "furada", na linguagem eleitoral do momento, é fake news_

O tesoureiro nacional do PSDB, deputado federal Silvio Torres (SP), desmentiu categoricamente na noite desta sexta-feira (20/7) a falsa notícia de que o presidenciável tucano Geraldo Alckmin teria destituído o ex-governador Marconi Perillo da coordenação política de sua chapa para atender a demanda do DEM supostamente apresentada pelo senador Ronaldo Caiado. "Isso é furada, nada a ver. O Marconi Perillo é o coordenador da campanha do Geraldo Alckmin e continua sendo”, disse Torres ao Popular.

"Furada", na linguagem eleitoral do momento nada mais é do fake news, na qual a própria redação do Popular embarcou desde as primeiras horas do dia, ao deturpar uma barrigada do jornal O Estado de S.Paulo, como se esta por si mesma, não bastasse. "O deputado federal Silvio Torres, tesoureiro nacional do PSDB e um dos parlamentares mais próximos a Alckmin (PSDB), afirmou ao POPULAR que não procede a informação de que o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) seria destituído da coordenação da campanha tucana à Presidência por pressão do DEM", afirma a matéria do Popular, assinada por pela jornalista de política Bruna Aidar.

Em que pese a publicação do desmentido, a fake news permaneceu no ar e a edição do Popular não foi precisa na apresentação da notícia, que deveria ser: "Cúpula tucana desmente destituição de Marconi da coordenação política de Alckmin". A reportagem, ao mesmo tempo, também procurou dissociar Torres da direção tucana: "O PSDB nacional também não respondeu os questionamentos do jornal", diz o texto, mesmo após afirmar que o parlamentar é tesoureiro nacional da legenda.

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Goiás Volta a Vencer Fora de Casa e se Aproxima do G4

O Goiás embalou definitivamente no campeonato brasileiro da série B. Na noite desta sexta-feira o Goiás venceu o Sampaio Corrêa no Maranhão de virada pelo placar de 3x1. Com a vitoria o Goiás se aproximou do G4 e mantém a sequência de vitórias sob o comando do técnico Ney Franco.
Michael marcou o terceiro gol do Goiás no jogo. O atacante marcou gol nos três últimos jogos do Goiás.