____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Enterrado, caso Cachoeira volta sem força e novidades

Matéria publicada pelo jornal Diário da Manhã, desta sexta-feira, 19 de setembro

Polêmica também envolveu Iris, irmão de Antônio Gomide, governadores, 
petistas e acabou em seis páginas de um relatório que não indicia ninguém

A menos de 20 dias das eleições, em Goiás, o que seria uma bomba da oposição tornou-se traque. O uso eleitoral do Caso Cachoeira/Delta Construções não rendeu até agora potencialidade de votos nem mesmo confiança do eleitorado.  O assunto entrou novamente na campanha, após o ex-governador Iris Rezende (PMDB) ter atacado o polêmico empresário em eventos políticos no interior e nos programas eleitorais que vão ao ar na TV e no rádio. Não bastou que as menções ao nome de Carlos Cachoeira chegassem até a Capital para que fosse publicado recentemente no DM um artigo em que o empresário ameaça Iris de trazer à tona informações que desagradem o peemedebista.

Desde sua ocorrência, o assunto peregrinou em uma ou outra rede social, mas não dá mais Ibope. E o motivo é um só: a Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) que apurou o envolvimento de Cachoeira com uma rede de políticos rendeu um relatório de poucas páginas, que não conseguiu provocar condenações, muito menos acoplar provas verossímeis.

Ficou tanta gente de fora da investigação que ela entrou em descrédito. A CPI é hoje um exemplo de fiasco e dilapidação de dinheiro público para fazer seis páginas digitadas. Após dois anos, e gastos na ordem de R$ 10 milhões, é possível perceber que Caso Cachoeira surgiu por três motivos claros. Informam fontes de bastidores, imprensa que acompanhou as sessões da CPI e políticos sua tripla função: retirar o ex-senador Demóstenes Torres da vida pública. Punir o governador Marconi Perillo (PSDB), que primeiro denunciou para Lula a existência do mensalão. E, por último, rivalizar no noticiário com o julgamento do mensalão – que condenou a alta cúpula do PT, deixando livres de prisão apenas Lula e Luis Gushiken, além de Silvio Pereira, que fez um acordo com a Justiça para prestar serviços em vez de ser preso por formação de quadrilha.

A operação que envolveu Cachoeira começou em 29 de fevereiro de 2012: ano em que iniciariam as condenações do caso Mensalão. Sob orientação da Polícia Federal, uma equipe prendeu o bicheiro goiano. Imediatamente, seria divulgada uma lista de políticos e personalidades que supostamente participavam de seus esquemas.

A operação rendeu oito meses de apurações. Demóstenes Torres, cotado para estar hoje na disputa à presidência contra Dilma Rousseff (PT), se despediu do Senado, após ter o mandato cassado.  Uma rede dentro do governo abastecia a imprensa de forma ilícita com informações públicas. E reportagens divulgavam os recortes cirúrgicos realizados pela Polícia Federal – que seria desmascarada apenas um ano e meio depois com o livro “Assassinato de Reputações”, do delegado Romeu Tuma Jr.

O teatro montado criou dois mocinhos (Odair Cunha e PF) e uma lista de bandidos (Demóstenes Torres, políticos da oposição ligados a Cachoeira e depois a empresa Delta). Durante a CPI, os indícios de que a investigação seria um teatro para pegar apenas os peixes-alvos do PT, foram dados logo no começo:  o deputado petista Cândido Vaccarezza (PT-SP) mandou um torpedo de celular para o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, em um dos maiores flagrantes do jornalismo político brasileiro de armação e desconsideração:  "A relação com o PMDB vai azedar na CPI. Mas não se preocupe, você é nosso e nós somos teu (sic)". O texto enviado por Vaccarezza, que fazia parte da comissão, demonstrava que o grupo desejava pegar apenas desafetos do PT e não aliados.
Tanto é verdade que Sérgio Cabral, de fato, foi poupado, apesar de indícios de relacionamento com a empresa Delta Construções. Logo de início, os arquitetos da CPI conseguiram a primeira vitória. 

Procurador de Justiça, articulado, civilizado, só Demóstenes Torres arrasava com o discurso de Dilma Rousseff. Cotado para tudo, Demóstenes estava na lista dos melhores políticos do país em 2010 e 2011. Em 2012, foi mandado para o inferno, para alegria de Dilma e Lula – principais alvos dos discursos bem articulados de Demóstenes.  A cassação era puramente política, sem citar um artigo de lei penal ou cível que justificasse a expulsão do parlamentar do Congresso Nacional. O argumento é o impreciso ‘decoro parlamentar’: o mesmo grupo que expulsou Demóstenes Torres manteve, por exemplo, Renan Calheiros, inclusive da alta cúpula da casa.

Dois anos depois, nada de concreto também para Marconi: a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), relatada pelo fraco deputado federal Odair Cunha (PT), não trouxe à tona uma única prisão.  Ao contrário, o livro “Assassinato de Reputações”, do ex-secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Jr, diz que a CPI tinha como alvo Perillo e não petistas - que estavam atrelados, por exemplo, a empresa Delta Construções, cujo consultor era o ex-ministro José Dirceu, braço direito de Lula.
A Delta entrou por acaso nas investigações. Mas logo que se percebeu a penetração da empresa, por exemplo, tentou-se acabar com a CPI.  Chegou a ser notícia nacional, conforme se observa no site da Veja, o fato do coordenador da campanha de Iris Rezende, em 2010, Sodino Vieira, ter recebido R$ 2 milhões da organização ligada à Cachoeira.

Outra aproximação com o grupo Delta Construções, por meio de Sodino, já falecido, seria seu filho Sandro Carvalho, arquiteto próximo à Delta Construções – que realizou obras em Goiânia quando Iris Rezende foi prefeito da Capital.
As ligações não paravam por aí. Outros políticos parecem próximos de Cachoeira e construtora, como o caso do irmão de Antônio Gomide (PT), candidato a governador, o deputado federal Rubens Otoni (PT).  Um vídeo que circula na internet mostra Cachoeira e  Otoni realizando uma negociação.


A segunda irritação de Lula

Ao ser chamado na Comissão  Parlamentar de Inquérito (CPI), Marconi Perillo, sem imputações objetivas, acabou usando a janela que se abria para fazer propaganda dos índices econômicos de Goiás. Nas duas primeiras horas de exposição, Perillo mostrou gravações em que é acusado por Cachoeira de impedir que o suposto grupo prosperasse com negócios dentro do governo.  As provas contundentes esvaziaram a CPI e aconteceu um fato inédito: parlamentares e presentes aplaudiram de pé Marconi Perillo pela explanação.

Em seguida, Marconi Perillo foi até o Ministério Público Federal e pediu para ser investigado. Não bastasse quebrou os sigilos bancários e fiscais sem que fosse pedido. Conforme os bastidores da política, Lula teria se irritado mais com o despreparo de Odair Cunha, o relator da CPI,  que não conseguiu desconstruir  o adversário, do que com os resultados.

Conspiração
A conspirata contra Marconi Perillo trouxe à tona o uso do Estado para fazer o mal.  Ainda durante a CPI,  jornais tiveram que se retratar. A Folha, por exemplo, motivada por gravações recortadas dos contextos, disse que Marconi Perillo teria parceria em um avião com dois empresários.  Nenhuma prova apareceu.

Novamente,  por meio das especulações, disseram que uma caixa de dinheiro teria sido enviada para o Palácio das Esmeraldas, em Goiânia. E que existiria um vídeo com as cenas. Também nenhuma imagem comprovou episódio.

Conforme o delegado Romeu Tuma Júnior, Lula desejou ter Marconi Perillo em suas mãos desde que estourou o caso do mensalão e o governador de Goiás, inocente, teria avisado para Lula sobre todos os esquemas.  Marconi Perillo acabou por pagar pelo que sabia e depois pela imagem que conquistou como um dos denunciadores do maior episódio de corrupção da história do país.

Em um dos trechos de “Assassinato de Reputações”,  Tuma explica o que aconteceu: “Lula não perdoou isso em Perillo. Lula é vingativo, e não engole sapos. Nisso é o contrário do meu pai, o maior engolidor de sapos que conheci. Lula traz a vingança como um bolo duro na garganta, que ele guarda anos a fio – e manda sempre expelir o desconforto para ele, algum teleguiado de aluguel.  
Trago ainda guardado o dossiê que o Planalto forjou contra o Perillo. Tudo por conta do que expus acima. Lula não perdoou essa história toda. Mais à frente você verá o fac-símile desse dossiê montado contra Perillo. O dossiê me foi entregue pelo ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto. A ordem era intempestiva: manda ao DRCI para fulminar Perillo. (...) Por eu não ter aceitado participar desse mecanismo de matar reputação, e por Perillo ser um “alvo” há muito escolhido, o ex-presidente mandou voltarem à carga na CPI do Cachoeira. Aliás, a CPI do Cachoeira, em grande medida, foi instalada por pressão do Lula para fazer um contraponto ao julgamento do Mensalão e para atingir Perillo, que ele não perdoa. Tem ódio mortal!”

Confirmado - Brasília Terá Corrida de Formula Indy em 2015

Depois de ficar fora do calendário de 2014, a Fórmula Indy está de volta ao Brasil.

Até o ano passado a corrida era disputada nas ruas de São Paulo. A corrida deixou de ser disputada no país devido a não renovação de contrato com a Prefeitura de São Paulo.

Agora a categoria está oficialmente de volta ao Brasil com a corrida ocorrendo no dia 8 de março em Brasília.

Para tanto está prevista a reforma do circuito Nelson Piquet que terá arquibancadas móveis para o público.

Segundo a Terracap (Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal) a reforma deve ter um custo de R$ 300 milhões.

Para a corrida de março de 2015, apenas uma parte da reforma estará concluída. A reforma total tem previsão de término em 2017.

Atacante Brasileiro Pega Gancho de 6 Meses na França

Brandão e Thiago Motta
O atacante brasileiro Brandão do Bastia da França pegou um gancho de 6 meses.

O jogador foi julgado e punido pela Liga Francesa. 

Após o jogo entre o Bastia e o Paris Saint Geramaint, Brandão acertou uma cabeçada violenta no rosto do também brasileiro Thiago Mota do PSG.

A cena foi filmada e amplamente divulgada pela imprensa francesa. O PSG chegou a pedir a exclusão definitiva de Brandão do futebol.

Goiás 2 x 3 Atlético-MG - Dois Jogos Distintos Em 90 Minutos

O Goiás foi um time irreconhecível no primeiro tempo no jogo contra o  Atlético-MG na noite desta quinta-feira no estádio Serra Dourada.  Mesmo com o Atlético-MG sem 10 jogadores considerados titulares, o Galo encontrou buracos na zaga do Goiás, que permitiram ao time mineiro passear em campo nos primeiros 45 minutos e aplicar 3x0 praticamente definindo a partida. O Goiás foi um time 'apático e desligado nos primeiros 45 minutos.
O Goiás perdeu o técnico Ricardo Drubscky minutos antes do jogo por conta de uma virose. O auxiliar Gilberto Fonseca comandou a equipe. 
No segundo tempo o Goiás foi outro time, marcou 2 gols e criou chances de marcar muito mais. O Goiás do segundo tempo não pareceu ser o Goiás do primeiro tempo. Pareciam duas equipes completamente distintas. Com a vitória, o Galo chega aos 34 pontos e volta sonhar com o G4, ocupando o sétimo lugar, enquanto o Goiás estaciona nos 27 pontos.
Os gols alvinegros foram de Guilherme (2) e Carlos, todos no primeiro tempo e com participação do argentino Dátolo. Na segunda etapa, Erik e Jackson diminuíram para o time esmeraldino.
Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG terá pela frente o clássico contra o arquirrival Cruzeiro, partida marcada para domingo, no Mineirão, com 90% da carga de ingressos destinada aos cruzeirenses. Já o Goiás terá compromisso ante o Palmeiras, mais uma vez, no Serra Dourada.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 x 3 ATLÉTICO
Motivo: Campeonato Brasileiro (22ª rodada)
Data: 18/09/2014
Estádio: Serra Dourada
Cidade: Goiânia (GO)
Gols: Guilherme (17′) (42′); Carlos (44′), Erik (78′), Jackson (92′)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Asp. Fifa/SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Vicente Romano Neto (ESP-2/SP)
Cartão amarelo: Jô (Atlético)
Goiás
Renan; Valmir Lucas (Moisés) , Jackson, Felipe e Léo Veloso; Amaral, David, Murilo (Ramon) Esquerdinha; Samuel (Welinton Jr.) e Erik. Técnico: Gilberto Fonseca.
Atlético
Victor; Alex Silva, Edcarlos, Jemerson e Emerson Conceição; Claudinei (Eduardo), Leandro Donizete, Dátolo (Fillipe Soutto) e Guilherme; Carlos (Douglas Santos) e Jô. Técnico: Levir Culpi.

O País das Mulheres: Brasil Tem 6 Milhões de Mulheres a Mais do Que Homens

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que no Brasil existem 6 milhões de mulheres a mais do que homens. São 103,685 milhões de mulheres contra 97,782 milhões de homens.

O estudo apontou que na zona rural é diferente, a presença masculina é maior, cerca de 1,3 milhão de homens a mais. Na zona urbana o fato é oposto, a presença feminina supera a masculina. São 89,59 milhões de mulheres contra 82,45 milhões de homens. 

Goiânia tem 1.302,001 habitantes, sendo 620.857 homens e 681,144 mulheres, ou seja, em Goiânia existe 60.287 mulheres a mais do que homens.

The Voice Brasil Encanta e Emociona Com Ex-Ídolos. Hellen Lyu Foi a Melhor

Os técnicos do Programa The Voice Brasil, Claúdia Leite, Lulu Santos, Daniel e Carlinhos Brown brilharam na estreia do programa que a  TV Globo exibiu na noite desta quinta-feira.

 O programa que já caiu no gosto do público brasileiro está na sua terceira temporada e mais agradável. Claúdia Leite está mais solta e Carlinhos Brown menos prolixo. Lulu e Daniel foram tímidos no primeiro programa.

Algumas candidatas brilharam como,  Nise Palhare e Hellen Lyu, ex-participante do programa "Ídolos", da TV Record. 

Hellen Lyu saiu de casa aos 13 anos em busca de independência financeira. Levou apenas uma guitarra que acabara de ganhar do irmão. Canta profissionalmente há 11 anos e já tem um CD gravado. Ela é uma das preferidas do público e não tenho dúvida, vai estar na final da competição.

Terceira colocada no "Ídolos" em 2010, Nise Palhares foi aprovada no "The Voice Brasil" e estará no time de Claudia Leitte. No antigo reality show, ela ficou em terceiro lugar, tendo eliminado o agora ator da Globo, Chay Suede.

Já Deena Love, nome artístico de Pedro Figueiredo, é o primeiro drag queen a se apresentar e passar de fase no programa. Ele encantou os jurados com a música "Calling You". Todos escolheram a artista, que preferiu ficar no time de Lulu Santos. Ele é um forte concorreste para esta edição do programa.

Outra novidade é a presença de um cantor que já havia sido eliminado em outro ano. Dudu Fileti, que havia saído bastante irritado no ano passado, retornou e foi escolhido, desta vez, por Lulu, Daniel e Carlinhos Brown. O artista, então, preferiu Lulu Santos. A potência vocal dele 'e impressionante.

Também foram classificados para a próxima fase Gabriel Silva, Priscilla Brenner, Livia Itaborahy, Bruna Tatto, Carla Casarim e a dupla Ricardo e Ronael.

Conselheiro do Figueirense Sofre Infarte Comemorando Gol

No clássico catarinense disputado ontem entre Figueirense e Criciúma, o conselheiro do Figueira João Batista Rodrigues Junior, faleceu nas arquibancadas do estádio enquanto comemorava o gol do time da casa.

O jogo terminou empatado em 1 a 1. Silvinho marcou para o Criciúma e o zagueiro Thiago Heleno empatou o jogo no segundo tempo. Com o resultado o Figueira foi a 26 pontos na 13ª colocação e o Criciúma somou o seu 22º ponto permanecendo na zona de rebaixamento na penúltima colocação agora pressionado pelo lanterna Vitória que venceu ontem o Fluminense.

João Batista Rodrigues Júnior (Zó)
João Batista Rodrigues Júnior era conhecido como Zó e era ex-jogador e sócio benemérito do Figueirense e tinha 82 anos. Ele sofreu um infarto fulminante enquanto comemorava o gol de empate.

Copa Davis - Brasil Vai Pegar a Argentina

Depois da heróica vitória na Copa Davis em São Paulo quando derrotou a poderosa Espanha, o Brasil já sabe quem enfrentará em 2015 pelo Grupo Mundial.

O nosso adversário será a Argentina que terá a vantagem de jogar em casa.

Assim como a Espanha, os argentinos tem vários tenistas bem ranqueados, todos com ocupando posições melhores do que Thomaz Belucci, o número 1 do Brasil.

Juan Martin Del Potro 14º, Leonardo Mayer 25º, Frederico Delbonis 28º e Carlos Berlocq 67º são alguns dos tenistas argentinos que poderão defender aquele país no confronto.

Os jogos estão marcados para acontecer entre os dias 17 e 19 de julho.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Ronaldinho Gaúcho Estréia no México... Perdendo Pênalti

Não foi do jeito que ele e torcida imaginavam. Cercada de expectativa a estréia de Ronaldinho pelo Querétaro foi um verdadeiro fiasco.

Cerca de 35 mil torcedores foram ao estádio La Corregidora acompanhar a estréia do brasileiro.

O jogo nem valia tanto. Apesar de ser uma partida oficial, os times mexicanos não dão muita importância à Copa MX. O jogo foi contra o Tigres.

Ainda sem as condições físicas ideais e com visível desentrosamento com os companheiros, Ronaldinho chegou a ensaiar jogadas de efeito no primeiro tempo. 

Aos 10 minutos de jogo o Tigres abriu o placar com Hérculez Goméz. No segundo tempo aos 15 minutos o juiz marcou pênalti para o time da casa. O brasileiro teve a chance de empatar o jogo em cobrança de pênalti. 

Mas para decepção geral, Ronaldinho cobrou o pênalti e isolou a bola para cima do gol. Hoje a estréia de Ronaldinho é manchete em todos os jornais esportivos do México como destaque negativo.

Juiz Goiano, Aldo Sabino de Freitas, Censura a Imprensa

Juiz Aldo Sabino: Censurou a imprensa
Esdrúxula, grotesca, estapafúrdia e teratológica a decisão do Juiz do 2º Juizado Especial Cívil de Goiânia, Aldo Guilherme Saad Sabino de Freitas, filho do ex-Desembargador Homero Sabino que concedeu uma liminar censurando este profissional da imprensa e determinado retirada do nome de a matéria "A História Secreta do Goiás Esporte Clube" que informar  aos torcedores e o público em geral,  a respeito do endividamento do Goiás  nos últimos oito anos. Matéria fartamente documentada tendo como base os balanços oficiais do próprio clube e documentos que fazem parte de processos que correm na justiça.

Edmo Pinheiro
A pedido do empresário e dirigente do Goiás Esporte Clube, Edmo Mendonça Pinheiro, que foi vice-presidente do Goiás no biênio 2007/2008, o juiz Aldo Guilherme Saad Sabino de Freitas, concedeu uma liminar, censurando este jornalista e ordenando  a retirada de  comentários negativos a respeito do senhor Edmo Pinheiro, de  malquer rede social, principalmente na matéria que mostra a verdadeira historia de endividamento do Goiás com seus respectivos responsáveis.

Embora a Constituição Federal de 1988 assegura a liberdade de manifestação do pensamento e de expressão (art. 5º, incisos IV e IX) e, por conseqüência, veda qualquer tipo de restrição ou censura a esses direitos, bem como à liberdade de informação jornalística por qualquer meio de comunicação social (art. 220), o referido juiz, cometeu o equivoco de censurar este profissional da imprensa com Registro Profissional nº 2.651 /GO, filiado a Associação dos Cronistas Esportivo do Estado de Goiás, Associação dos Cronistas Esportivos do Brasil, Associação Internacional de Imprensa Esportiva (AIPS) e ainda filiado ao Sindicato dos Trabalhadores em Comunicação dos Estados de Goiás e Tocantins (Sindicom).

A censura judicial, imposta pelo juiz a este profissional da imprensa, consiste em impedir, via Poder Judiciário, a divulgação de notícias que ameacem ou atinjam direitos individuais garantidos pela Constituição, como a honra, a imagem, etc. 

De acordo com o Promotor de Justiça em São Paulo, Jairo José Gênova, mestre e doutor em Direito Penal pela PUC/SP, professor dos cursos de graduação e pós-graduação, existe  um conflito de mandamentos constitucionais (direito de manifestação x direito à honra, imagem, moral, costumes, p. e.), sem prioridade hierárquica, mas que foram resolvidos em favor dos segundos. "Como a censura política prévia foi extirpada do ordenamento jurídico pátrio, questionável é a permanência dessa espécie de censura." Afirma o promotor.

A censura a liberdade de imprensa, ora praticada pelo juiz, Aldo Sabino, que é professor da Escola Superior da Magistratura do Estado de Goiás (ESMEG) é questionável do ponto de vista legal e moral.


A censura a jornalistas é condenável do aspecto democrático e inconstitucional do ponto de vista jurídico. A liberdade de manifestação (art. 5º, inciso IX, da Constituição Federal) é das poucas disposições constitucionais que não delega a nenhuma autoridade ou organismo estatal o poder de censurar, sendo que a única exceção prevista pela Constituição é durante o Estado de Sítio (art. 139, inciso III).


Na prática, a censura judicial funciona como a tesoura do censor em décadas passadas e, na verdade, os juízes substituíram os censores pertencentes aos quadros da Polícia Federal.

Jamais aceitarei passivamente a censura, lutarei com todas as minhas forças para resguardar o direito de me expressar, pois, a Liberdade de Imprensa é um atributo fundamental dos regimes democráticos que significa a liberdade de acesso e divulgação de informações sem censura. Repito, sem censura.

Ministros do STF E STJ São contra a Censura de Imprensa

Ministro Luís Roberto Barroso
O juiz Aldo Sabino está na contramão da história. Em recente decisão o Supremo Tribunal Federal  o ministro Luiz Roberto Barroso, informou que a divulgação de informações mesmo sob sigilo processual em órgãos de imprensa não pode ser proibida, pois a Constituição veda expressamente atos de censura. Essa  tese foi aplicadas pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, ao derrubar decisão de uma juíza do Ceará que havia proibido a revista IstoÉ de circular, após uma reportagem que citava o governador Cid Gomes (Pros) em escândalo da Petrobras.

O Ministro Carlos Ayres, Britto, condenou, a censura prévia a órgãos de imprensa. 'A Constituição, nos seus artigos 5º e 220, garante a liberdade de imprensa. Democracia e imprensa têm uma relação de carne e unha. São como irmãs siamesas'. Afirmou o Ministro.


Luta pela Liberdade de Imprensa

Está pronto para entrar na pauta da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) projeto do senador Jayme Campos (DEM-MT) que institui o “Prêmio de Jornalismo Roberto Civita” e o "Prêmio Personalidade Jornalística do Ano Ruy Mesquita” a ser concedido respectivamente a profissionais e a dirigentes de veículos de comunicação que se destacarem pela prestação de relevantes serviços em prol da liberdade de imprensa e das instituições democráticas.
Na justificativa da proposta (PLS 270/2013), o autor explica que a ideia é valorizar o trabalho daqueles que, em busca da informação, "arriscam diariamente suas vidas, desvendando e publicando reportagens que contam a história de nossa comunidade". Muitas dessas coberturas, lembra o senador, "contrariam interesses poderosos ou desvendam falcatruas e casos de corrupção envolvendo autoridades que deveriam zelar pelas liberdades democráticas".
— A nosso ver, comemorar a liberdade de imprensa significa reconhecer, proteger e incentivar a produção intelectual dos jornalistas brasileiros — afirmou.
A escolha dos patronos se deve à contribuição de ambos na estruturação do pensamento nacional. Roberto Civita dirigiu o Grupo Abril e fundou a revista Veja. Ruy Mesquita foi diretor do jornal O Estado de São Paulo.
O relator do projeto no Senado Federal é o senador goiano  Cyro Miranda (PSDB-GO).

Mandado de Segurança
Inconformado e indignado com a decisão do Juiz, Aldo Sabino, constitui como procurador, o advogado DR. CARLOS LEONARDO PEREIRA SEGURADO que já protocolou um Mandado de Segurança para derrubar a liminar que ora nos censura. Espero em breve poder colocar no ar novamente a matéria "A História Secreta do Goiás"

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las". - Voltaire

Pesquisa Serpes: Marconi Passa a Frente de Iris Rezende em Goiânia e Aparecida

A coordenação de campanha de Marconi Perillo recebeu com alegria e  até euforia o resultado da Pesquisa Serpes realizadas nas cidades de Goiânia, Aparecida e Anápolis. 

Segundo informações obtidas pelo blog, os números da mostram que o Governador Marconi Perillo passou a frente de Iris Rezende em Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Vejam os números

Goiânia
Marconi Perillo    30,34%
Iris Rezende       28,96%
Vanderlan           15,61%
Gomide                 4%
Aparecida de Goiânia

Marconi Perillo    31,61%
Iris Rezende       30,95%
Vanderlan           13,81%
Gomide                 2,5%

Anápolis
Gomide                 38,27%
Marconi Perillo      31,45%
Iris Rezende         10,98%
Vanderlan               3,99%

De acordo com pesquisa Serpes divulgada pelo Jornal o Popular, em todo estado de Goiás, Marconi tem 50,1% dos votos válidos e apresentada crescimento, com tendência de vencer no primeiro turno.

Com a vitória praticamente assegurada no primeiro turno, vencer em Goiânia e Aparecida é a cereja do bolo para o governador Marconi Perillo, já que estes dois municípios são administrados pela oposição.


Dunga Convoca Seleção Para Superclássico das Américas e Jogo Contra o Japão


Depois da goleada sofrida para a Alemanha na Copa do Mundo confesso que ando meio desanimado em falar da seleção Brasileira. Desanimado porque esperava a mudança de comportamento dos dirigentes da CBF e a contratação de um técnico como Guardiola e não um retrocesso como Dunga.

 O técnico Dunga anunciou nesta quarta-feira na sede da CBF a lista de jogadores convocados que participarão do Superclássico das Américas contra a Argentina, no dia 11 de outubro, em Pequim, na China, e do amistoso contra o Japão, dia 14, em Cingapura.

Veja a lista:

Goleiros

Jefferson
Rafael Cabral

Laterais

Danilo
Mário Fernandes
Dodô
Filipe Luis 

Zagueiros

David Luiz
Gil
Marquinhos
Miranda

Meias

Luiz Gustavo
Elias
Fernandinho
Ramires
Éverton Ribeiro
Oscar
Philippe Coutinho
Willian

Atacantes

Robinho
Ricardo Goulart
Diego Tardelli
Neymar

Fala sério, o que Dunga quer com Robinho na seleção brasileira. Ele não está jogando nada e não estará na próxima Copa do Mundo. Por isso mesmo não dar para entender perder tempo, quando poderia já estar fazendo o trabalho de renovação da seleção e não repetido os erros. Pronto já falei muito de seleção, mais do que ela merece!

Sindicatos Patronais Declaram Apoio a Marconi


Mais dois sindicatos declararam apoio à reeleição do governador Marconi Perillo. São eles: Sindicato das Empresas de Segurança Privada, de Transporte de Valores e de Cursos de Formação (Sindesp) e Sindicato das Empresas de Asseio, Conservação, Limpeza Urbana e Terceirização de Mão-de-Obra (Seac). “Marconi não é um candidato que representa dúvidas. Temos certeza que, com ele à frente do governo, Goiás vai continuar crescendo”, afirma o presidente do Sindesp, Leonardo Ottoni Vieira.

Ele diz que um dos principais motivos que o levaram a oficializar o apoio foi o trabalho que Marconi realiza em prol da segurança pública. “O governador é um homem coerente e tem lutado para, mesmo com muitas dificuldades e falta de apoio da União, combater a criminalidade no Estado”, assegura. Segundo ele, o candidato à reeleição pela coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás representa o avanço e a modernidade. “Marconi realizou uma das gestões mais modernas da história do Estado. Suas ações beneficiaram todas as áreas, inclusive a que o meu setor representa”, garante.

O Sindesp congrega cerca de 100 empresas goianas ligadas à segurança. Juntas, somam mais de 30 mil trabalhadores. Além de assessorá-las, o sindicato colabora com o poder público, atuando, inclusive, de forma integrada no Sistema Nacional de Segurança.

Já o presidente do Seac, Edgar Segato Neto, destacou que Marconi é o único candidato que consegue administrar Goiás da forma “correta”. “É claro que ainda há o que ser feito, mas é fato que o governador colocou o Estado na rota do desenvolvimento”, explicou. “Queremos que ele vença já no primeiro turno”, sintetizou.

Marconi Amplia Participação na Internet


Candidato à reeleição conta com perfis em redes sociais e promove bate-papo on-line, entre outras iniciativas
Candidato à reeleição pela coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, o governador Marconi Perillo amplia cada vez mais sua participação na internet. Além de ser o único político goiano a manter seus perfis em redes sociais atualizados desde 2009, o tucano é o único candidato brasileiro a participar de um hangout (bate-papo) permanente, duas vezes por semana. Mais do que ferramentas de campanha, Marconi utiliza os canais para se aproximar cada vez mais da população. “A internet tem me permitido prestar contas aos goianos do trabalho que tenho realizado nos últimos anos. E, claro, levar nossas propostas a todos os eleitores”, explica o governador. 

Marconi faz questão de estar presente no mundo virtual. E muitos seguidores o ajudam a propagar obras e serviços realizados em todo o Estado. O governador conta com perfis no Facebook, Twitter e Instagram, além de um canal de vídeos no Youtube. “São canais onde a população pode acompanhar de perto o trabalho que estamos fazendo. Na internet alcançamos pessoas das mais diferentes localidades e isso é muito importante”, avalia. Inovando mais uma vez, Marconi também disponibilizou seu Plano de Governo em sua página no Facebook, onde os eleitores podem encontrar as principais propostas do candidato para o próximo mandato.

Recentemente, Marconi afirmou que, para otimizar tempo, chega a despachar com secretários via WhatsApp. Por meio do aplicativo, o governador e seus auxiliares solucionam questões administrativas de forma mais rápida e objetiva. “As coisas mudaram bastante ao longo dos anos. Hoje, com a agenda cada vez mais atribulada, é preciso ganhar tempo e procurar resolver tudo da forma mais direta e ágil possível”, ressalta.

Bate-papo com interatividade
Os hangouts (bate-papo on line) protagonizados pelo governador têm ganhado destaque, principalmente entre os jovens goianos. Nesta espécie de “roda de conversa” transmitida pela internet, por meio de vídeos, áudios, textos e emotionsa população conversa diretamente com o governador. Temáticos, os encontros virtuais servem para que Marconi conheça ainda mais as demandas dos goianos. Nos bate-papos, os espectadores também apresentam sugestões.
A presença de Marconi na internet tem chamado a atenção dos jovens goianos. Tanto que, desde o início de agosto, uma verdadeira frente digital começou a atuar em favor da candidatura de Marconi Perillo. 

O impacto da utilização da internet também tem refletido positivamente nas intenções de voto. E a diferença entre o governador e seus adversários na internet é grande. Enquanto ele amplia sua participação em redes sociais, aplicativos, grupos de discussões e outras ferramentas, os demais candidatos estão restritos a sites noticiosos e páginas nas redes sociais sem muita atualização.

ABC Demite Técnico Zé Teodoro

Após a derrota ontem do ABC frente à Ponte Preta, o time potiguar confirmou a demissão do técnico Zé Teodoro. 

O ABC está na 14ª colocação a 4 pontos da zona de rebaixamento. Nos últimos 3 jogos, o time empatou com o BOA e o clássico com o América além da derrota de ontem para a Ponte por 2 a 0 jogando em casa na Arena das Dunas.

Zé Teodoro havia assumido o ABC no recesso da Copa do Mundo. 

Se o time não vai bem na Série B por outro lado está bem na Copa do Brasil. Depois de passar pelo Vasco na fase anterior, o ABC agora pega o Cruzeiro nas quartas de finais da competição.


Times Catarinenses na Ponta da Série B. Destaques são Geninho e Hemerson Maria

Geninho Técnico do Avaí
Foto: Cristiano Estrela
Após a 4ª rodada do 2º turno, dois times catarinenses estão na liderança da Série B. 

O líder é o Avaí com 44 pontos, seguido do Joinville com 43.

Ainda é cedo para falar em acesso porém a campanha consistente que os dois times vem apresentando na competição demonstra que são favoritos para conquistar o acesso.

Muito daquilo que os times tem apresentado deve-se ao comando técnico. De um lado o consagrado Geninho com vasto currículo dirigindo times como Corinthians, Internacional, Vasco, Atlético Mineiro, Santos e Campeão Brasileiro pelo Atlético Paranaense. De outro um emergente que parece ter vindo para ficar – Hemerson Maria. 

Geninho levou o Sport ao acesso à Série A em 2013 e agora tem a missão de levar o Avaí de volta para a Divisão de Elite. 

Já Hemerson Maria depois de uma campanha muito boa no Avaí em 2013, não conseguiu levar o time a acesso pois de forma inexplicável o time catarinense perdeu seus últimos 6 jogos e ficou sem a vaga.

Tudo indica que a disputa para o acesso ficará emocionante e será decidida somente nas rodadas finais. Ponte Preta, Vasco, Ceará estão firmes na luta.

Rafael Nadal Pode Voltar a Jogar em Pequim

Afastado das quadras desde o dia 1º de julho, Rafael Nadal pode voltar no ATP 500 de Pequim.

O ultimo jogo do espanhol foi pelas oitavas de final de Wimbledon quando foi derrotado por Nick Kyrgios da Austrália por 3 sets a 1.

O torneio na China acontece entre 29 de setembro a 05 de outubro.

Machucado, o jogador ficou fora do US Open. A lesão de Nadal é no punho direito o que dificulta o jogador fazer o backhand quando usa as 2 mãos para golpear.

Segundo Toni Nadal, seu tio e treinador, o espanhol está quase recuperado e fará uma partida de exibição contra o francês Jo-Wilfried Tsonga na semana que vem onde poderá avaliar melhor a sua recuperação e depois estará presente no ATP 500 de Pequim.


MARIN CILIC

Já o tenista croata Marin Cilic teve uma recepção que contou com a presença de 20 mil pessoas em sua cidade natal.

Campeão do US Open, Cilic não havia voltado ainda à sua cidade natal depois da conquista. De nacionalidade croata, Cilic nasceu na Bósnia, em Medjugorje que fica a 20 km da Croácia.

Depois da conquista do US Open Cilic ficou envolvido com as disputas da Copa Davis quando foi peça importante na vitória croata sobre os holandeses.

O jogador desfilou em carro aberto e recebido no centro da cidade sob aplauso de milhares de fãs.



quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Michel Temer Diz: "Dilma Não Perderia Eleição Nem Se a Gente Quisesse"

Os aliados da presidente Dilma Rousseff (PT) estão bem animados e com uma grande expectativa de que a presidente ganhe as eleições.

De acordo com fala do vice-presidente da República e vice mais uma vez na chapa de Dilma Rousseff, Michel Temer (PMDB) disse nesta terça-feira (16) em Campinas (SP) que "nem se a gente quisesse, a gente não tem condições de perder a eleição". As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

E o motivo de tanta certeza é de que "o Brasil está crescendo fantasticamente", segundo fala de Temer. "Quando eu vejo esse entusiasmo entre os frentistas e entre os diversos sindicalistas do país", disse durante seu discurso no sindicato, completando: "Quando eu vejo esse entusiasmo, nem que a gente quisesse a gente não tem condições de perder a eleição. Nós vamos ganhar."

Pesquisa IBOPE: Dilma e Marina Caem. Aécio Sobe 4 Pontos

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (16) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:

- Dilma Rousseff (PT): 36%

- Marina Silva (PSB): 30%

- Aécio Neves (PSDB): 19%

- Pastor Everaldo (PSC): 1%

- Zé Maria (PSTU): 0%*

- Luciana Genro (PSOL): 0%*

- Eduardo Jorge (PV): 0%*

- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*

- Eymael (PSDC): 0%*

- Levy Fidelix (PRTB): 0%*

- Mauro Iasi (PCB): 0%*

- Branco/nulo: 7%

- Não sabe/não respondeu: 6%

* Cada um dos sete indicados com 0% não atingiu 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%

No levantamento anterior do instituto, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgado no dia 12, Dilma tinha 39%, Marina, 31%, e Aécio, 15%.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 204 municípios do país entre os dias 13 e 15 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00657/2014.

Rejeição

De acordo com a pesquisa, a presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.


- Dilma Roussef: 32%

- Aécio Neves: 19%

- Pastor Everaldo: 17%

- Marina Silva: 14%

- Levy Fidelix: 12%

- Zé Maria: 12%

- Eymael: 11%

- Luciana Genro: 11%

- Mauro Iasi: 10%

- Rui Costa Pimenta: 10%

- Eduardo Jorge: 9%


Ibope - 16.9 (Foto: Arte/G1)

Marconi Reitera Que Manterá Parcerias Com as Prefeituras


O governador Marconi Perillo (PSDB) participou de duas reuniões políticas em Aparecida de Goiânia, nas quais reiterou o compromisso de continuar a efetivar parcerias com as prefeituras caso a população goiana o reeleja. Ao destacar obras em parceria com o prefeito de Aparecida, Maguito Vilela (PMDB), como a construção da Avenida da Paz, que liga o município a Goiânia, Marconi ressaltou que, enquanto esteve à frente do governo do Estado, todos os municípios goianos foram atendidos com obras, benefícios e parcerias.

O governador esteve no setor Cruzeiro do Sul, em reunião organizada pelo vereador de Aparecida Marcone Marinho (PTB), e na Vila Alzira, em encontro com o vereador Antônio Ribeiro (PRTB). Aproximadamente 800 pessoas estiveram presentes nas reuniões. Marconi citou obras como o Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), em fase de conclusão, as cinco escolas Padrão Século 21 instaladas em Aparecida nesta gestão, a modernização do Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa), e a reconstrução e iluminação da G0-040, que foi quadruplicada e recebeu o viaduto que liga os setores Madre Germana I e 2  a Goiânia.

“Nosso compromisso é fazer ainda mais, continuarmos a celebrar parcerias sem olharmos partidos, como sempre fizemos. O governador precisa conhecer e atender as necessidades de cada município. Muitas delas são comuns a quase todos, mas cada município tem suas particularidades, e elas têm de ser olhadas com muita atenção”, disse. Marconi citou recentes conquistas como o primeiro lugar alcançado no Ideb, e a aprovação dos hospitais estaduais pela população goiana, aferida em pesquisa Serpes divulgada pelo Jornal O Popular na edição de ontem. De acordo com o levantamento, 90,7% dos entrevistados estão satisfeitos com o atendimento nas unidades.

Ao discorrer sobre segurança pública, como tem feito em todos os eventos políticos e administrativos, Marconi sugeriu uma nova medida, além das que vêm trabalhado desde janeiro deste ano, quando apresentou três eixos para solucionar os problemas relacionados à segurança. Ele sugeriu que a presidente da República endureça o diálogo com os países que fazem fronteira com o Brasil: Bolívia, Venezuela, Colômbia, e proponha encerrar as relações diplomáticas e a concessão de empréstimos pelo BNDES caso continuem a liberar a exportação de drogas para o Brasil.

“É mais uma medida que pode ser tomada, mas continuo a defender Forças Armadas nas fronteiras, mudança na legislação penal e participação do governo federal nos gastos com o setor”, reforçou. Marconi reiterou que os Credeqs serão ampliados, que o ideal é uma unidade em cada uma das regiões do Estado. “Aparecida sempre recebeu nossa atenção e uma relação respeitosa, de alto nível”, frisou.
Marconi esteve acompanhado de lideranças políticas do município e da candidata a suplente de senador, delegada Cibele Tristão. 

Fotos: Laílson Damásio

Iris: à Beira de Um Ataque de Nervos

Estagnação nas pesquisas, falta de recursos financeiros e deserções
 na campanha alteram perfil de Iris, que em entrevistas, 
parece cada vez mais prolixo e agressivo

Os dois principais candidatos ao governo do Estado, que polarizam a disputa eleitoral, adotam estilos e comportamentos bem diferentes nesta campanha. O ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), tem se mostrado agressivo, ora nervoso, ora irritado, e partindo sempre para o ataque. O governador Marconi Perillo, por sua vez, tem demonstrado mais tranquilidade, serenidade e, tanto nos eventos públicos de campanha quanto nos programas do horário eleitoral gratuito e entrevistas, mantido o tom propositivo e interativo. 

No caso de Iris, não são poucas as explicações para o perfil adotado pelo peemedebista nestas eleições. A começar pelas pesquisas de intenções de voto. Estes levantamentos ajudam não somente a detectar tendências de comportamento do eleitor, como também têm o poder de empolgar ou desanimar a militância. As últimas pesquisas realizadas em Goiás assombraram a equipe que participa da campanha de Iris. Além dos boatos que dão conta da absoluta falta de dinheiro, o staff irista ainda se vê obrigado a administrar perspectivas de vitória cada vez menores. 

A última rodada da pesquisa Ibope / TV Anhanguera revelou que, em um mês de campanha de rua e programas eleitorais na TV, Iris não conquistou um ponto sequer. A pesquisa Veritá / TV Record / A Redação foi ainda mais cruel com o ex-governador do PMDB. De acordo com o instituto, Iris caiu 1,9 ponto percentual em relação à rodada anterior, publicada no dia 5 de setembro, e quase três pontos desde o primeiro levantamento da série, realizado em 21 de agosto. 
A coordenação de campanha tem falhado no esforço para amenizar os abalos causados na auto-estima do exército do PMDB. Vazou na imprensa, por exemplo, a notícia de que metade da equipe de comunicação a serviço de Iris foi demitida no dia 1° de setembro, por causa da insatisfação do candidato com o trabalho executado pela turma. O marqueteiro Dimas Thomas ainda não foi dispensado, mas todos os dias surgem especulações - alimentadas pelo publicitário Renato Monteiro, aspirante ao cargo - de que Dimas será defenestrado em breve. Iris desconversa: “Não tem nada disso não, é problema lá do marketing", afirmou em sabatina de O Popular.

Mau humor
Os desarranjos internos e o desempenho insatisfatório nas pesquisas têm causado oscilações no humor do candidato a governador do PMDB, que em entrevistas a rádios e emissoras e televisão se dá o direito de explodir em ataques agressivos contra o governador Marconi Perillo. Na semana passada, por exemplo, Iris ficou nervoso até com as perguntas feitas a ele pelos jornalistas Carlos Magno e Silvyê Alves, da TV Record. Interrompeu os apresentadores, gesticulou excessivamente e ainda estourou todos os tempos... Atitude que, aliás, tem se tornado padrão nesta campanha: agiu da mesma forma na última segunda-feira, em debate organizado pelo jornal O Popular. Um dos coordenadores de sua campanha, Luiz Felipe Gabriel, chegou a orientá-lo em um dos intervalos a olhar para o monitor que marcava a cronometragem do tempo.

A certo ponto, na TV Record, Iris levantou o tom de voz quando o apresentador disse que ele não cumpriu a promessa de organizar o transporte coletivo de Goiânia, depois que assumiu como prefeito, em 2005. Afirmou que ninguém “pode apontar o dedo para ele” e dizer que ele “não cumpriu o que prometeu”. “Veja bem, é porque você não se recorda da situação”, disse o candidato, desprezando o fato de que o telejornal em questão veiculou inúmeras matérias relatando o caos no transporte coletivo da Capital. “Cinco anos eu fui prefeito e você não viu uma queixa, uma reação de nada, uma greve. Eram ônibus supernovos”, retrucava Iris. 

Dom divino
Nas últimas entrevistas e sabatinas, o peemedebista voltou a se apresentar como um “enviado de Deus” para administrar Goiás. O curioso é que o tom messiânico do seu discurso aprofunda-se a medida em que aumenta a perspectiva de derrota na eleição. O velho cacique parece convencido de que a sua longeva carreira política se deve a um dom de Deus, e não à sua ambição por poder – como bem frisa os adversários dele. “Se por um lado eu recebi um dom de Deus de ser político, por outro Deus me deu a facilidade de tomar decisões”. É fácil observar que, à medida que o cenário piora, Iris insiste cada vez mais em se apresentar como um enviado dos céus para “salvar” Goiás, como se estivesse submetido a um “verdadeiro sacrifício” em prol dos goianos. 

Outra característica marcante do seu discurso são as várias referências ao passado - em especial ao período em que ele foi prefeito pela primeira vez, em 1963, e governador, em 1983. O candidato diz que existe necessidade de “contar aos mais jovens” o que aconteceu naquela época para mostrar que ele tem aptidão administrativa, mas como as histórias são longas e o tempo de resposta nas sabatinas é cronometrado, o resultado costuma ser desastroso. 

Ainda utilizando a entrevista à TV Record como exemplo, Silvye Alves tentou interrompê-lo duas vezes para avisar que o tempo para entrevista havia se esgotado, mas o ex-governador não parou de falar. Carlos Magno teve de interceder. O mesmo problema aconteceu recentemente na TV Serra Dourada, com os jornalistas Jordevá Rosa e Luciana Finholdt, e na TV Anhanguera, com Honório Jacometto. Na emissora filiada à Globo, a prolixidade de Iris espantou até ele próprio, que ao final dos sete minutos perguntou ao repórter: “Mas já?”.

Marconi
Se por um lado as pesquisas têm causado oscilações de humor e ruídos no discurso de Iris, a possibilidade de vitória já no primeiro turno do governador e candidato à reeleição, Marconi Perillo, vem se traduzindo em uma campanha tranquila, organizada e sem sobressaltos. Nas redes sociais, por exemplo, a supremacia dos militantes da base aliada é indiscutível. Outro sinal de que a campanha vai bem é o número cada vez maior de prefeitos da oposição que aderiram à campanha marconista - o último foi Suélio Lourenço (PMDB), de Santa Terezinha. Ao todo, são mais de 50, de legendas como PT e PSB, embora a grande maioria seja do PMDB. 

Marconi é um político cujo desempenho à frente das câmeras e em sabatinas sempre foi bom. Nessa eleição, à frente de uma estrutura azeitada e com mais de 14 pontos de vantagem sobre o adversário, ele apresenta ainda mais desenvoltura. O governador, até aqui, foi o candidato que errou menos. E é nos detalhes que as eleições costumam ser decididas.