sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Ana Carla Defende Pacto de Austeridade Proposto Pelo Governador Marconi Perillo

Em entrevista à Rádio CBN na manhã desta sexta-feira (9/12), a secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão Costa, afirmou que o Pacto de Austeridade pela Retomada do Crescimento Econômico e Geração de Empregos “visa garantir o futuro para os mais de 6,6 milhões de goianos e define critérios e condições para que o Estado continue a pagar a folha salarial em dia, a prestar serviços de qualidade e volte a investir”, disse. Depois de dois anos de um ajuste fiscal iniciado de forma pioneira, ainda em 2014, pelo governador Marconi Perillo para enfrentar "a maior crise econômica já vivida no País", em que enxugou o tamanho da máquina e reduziu custos, é preciso retomar os investimentos, disse. O foco, segundo Ana Carla, deve ser o futuro da população goiana.

Em relação às propostas do Pacto de Austeridade que dizem respeito aos servidores públicos, a secretária ressaltou que o que se busca “é garantir que o servidor tenha seu salário paga em dia e tenha a previdência garantida lá na frente quando se aposentar”. Entre as alterações previstas, estão a redução de gastos com pessoal (sendo 20% dos cargos em comissão, 30% de ajuda de custo, 30% de horas extras e gratificações, além transformação de licenças-prêmio em licença capacitação), redução da estrutura administrativa, e aumento da contribuição previdenciária do servidor público do Executivo e demais Poderes dos atuais 13,25% para 14,25%. Ana Carla ressaltou, contudo, que o projeto não barra reajustes já concedidos.

Incentivos fiscais

Também incluídos no Pacto de Austeridade, Ana Carla disse que não há nenhuma proposta para acabar com os incentivos fiscais. “O que se busca é garantir que o Estado faça investimentos para que as empresas que se instalaram aqui, confiando numa infraestrutura que funcione, confiando num capital humano, na saúde, na educação, na segurança, possam ter esse retorno. Isso sim é competitividade”, afirmou explicando, ainda, que a proposta é cobrar uma contribuição de 15% - atualmente, os incentivos fiscais estão na casa dos 73%. O Pacto de Austeridade prevê a criação do Fundo de Estabilização Fiscal (FEF), a vigorar por 10 anos a partir de 1º de janeiro de 2017, com alíquota única e uniforme de 15%. Estarão sujeitos à contribuição ao FEF todos os incentivos fiscais concedidos à margem do Confaz.

Segundo Ana Carla, essas receitas serão vinculadas a projetos de investimentos em infraestrutura. “O governo teve cuidado para garantir que esses recursos, mais uma vez, voltem para a sociedade e, em particular, voltem em benefício das próprias empresas que se instalaram em Goiás; tudo está sendo feito visando o desenvolvimento e o crescimento de Goiás, a volta da geração de empregos”. 

As propostas do Pacto de Austeridade pelo Crescimento serão apreciadas pela Assembleia Legislativa.

MP Denúncia Lula e Filho Luis Cláudio Por lavagem de Dinheiro e Organização Criminosa

Deflagrada em março do ano passado, a Operação Zelotes surgiu com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em vender decisões do Carf, o tribunal que julga recursos contra multas aplicadas pela Receita Federal. No meio do caminho, investigando lobistas que participavam do esquema, procuradores e policiais esbarraram em outros lucrativos balcões de negócios de Brasília. Descobriram, por exemplo, que alguns dos suspeitos, os mesmos que vendiam acesso a poderosos gabinetes da capital, tinham atividades extras no mundo do crime. Ofereciam, entre outras coisas, medidas provisórias editadas sob medida pelo governo para atender empresas interessadas em obter benesses oficiais, como incentivos fiscais. Um dos achados despertou especial atenção. Ao quebrar o sigilo de Mauro Marcondes, um megalobista conhecido por atuar em favor da indústria automobilística, apareceram pagamentos de 2,5 milhões de reais a uma empresa registrada em nome de Luís Cláudio Lula da Silva, o filho caçula do ex-presidente Lula. Era só a ponta aparente de um elo que, agora, os investigadores acreditam ter fechado – e que acaba de resultar em mais uma ação criminal contra o petista.


A descoberta dos pagamentos a Luís Cláudio exigiu a abertura de uma nova frente de investigação – e deu origem a uma sucessão de explicações atrapalhadas por parte de quem pagou e de quem recebeu. Preso, Mauro Marcondes primeiro disse que contratara o filho de Lula para desenvolver o projeto de um centro de exposições no interior de São Paulo. Depois, alegou que o dinheiro foi repassado a título de patrocínio a competições de futebol americano organizadas por Luís Cláudio. O rapaz se complicou ainda mais. Explicou que prestou serviços de consultoria à empresa do lobista e apresentou à polícia relatórios para supostamente comprovar o que dissera. Os documentos nada mais eram do que uma colagem malfeita de textos plagiados da internet. Restava no ar a pergunta: por que, afinal, o menino Lula recebeu a bolada do lobista? Foi na montanha de documentos coletados por outra operação, a Lava-Jato, que os investigadores da Zelotes conseguiram a resposta, ou a parte que faltava para fechar o elo.

A suspeita, desde o começo, era que Mauro Marcondes pagara a Luís Cláudio para obter a ajuda de Lula em assuntos de interesse de seus clientes. Lula já era ex-presidente, mas, como se sabe, desfilava poder no Planalto de Dilma Rousseff. Marcondes, àquela altura, defendia causas bilionárias no governo. E, coincidência ou não, teve êxito nas principais delas. Conseguiu, por exemplo, a edição de uma medida provisória prorrogando benefícios fiscais a montadoras de automóveis e contribuiu para que o governo brasileiro fechasse com os suecos da Saab a compra de 36 caças para a Força Aérea, num contrato de 5,4 bilhões de dólares. Pelo lobby, Marcondes recebeu das montadoras e da Saab mais de 15 milhões de reais. Teria ele repassado uma parte desse dinheiro a Lulinha para que Lula o ajudasse em suas empreitadas junto ao governo Dilma? Para os procuradores da Zelotes, foi exatamente o que aconteceu. No material apreendido no Instituto Lula pela Lava-Jato, eles encontraram o que consideram ser a prova cabal dessa relação: no mesmo período em que recebeu a bolada, Lulinha não só ajudou Mauro Marcondes a marcar reuniões com Lula para tratar dos interesses das empresas que o lobista representava como acompanhou pessoalmente os encontros.

E-mails, atas de reuniões e agendas do Instituto Lula foram juntados à investigação como prova. Para os investigadores, o conjunto não deixa dúvida: o lobista pagou ao filho para obter a ajuda do pai. Somado, o material embasa mais uma acusação criminal contra Lula na Justiça. É a quarta denúncia proposta pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente. Desta vez, os procuradores acusam Lula de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, crimes cujas penas podem passar dos quinze anos de prisão. O filho de Lula foi denunciado por lavagem de dinheiro.

Ao longo da investigação, os sigilos bancário e fiscal de duas empresas de Luís Cláudio foram quebrados. E o que saiu da análise das contas torna ainda mais nebulosas as transações financeiras do caçula da família Lula. De 2011 a 2015, as duas empresas dele receberam o número mágico de 13 milhões de reais – parte das movimentações, segundo a Receita Federal, é incompatível com as declarações de renda apresentadas no período. A maior parcela foi repassada por grandes empresas, a título de patrocínio para os torneios de futebol americano organizados pelo rapaz, mas nem tudo é o que parece. No rol há, por exemplo, uma empresa que deu dinheiro mas nunca figurou entre os patrocinadores das competições. Dentre os pagadores aparece também uma empresa da família de José Carlos Bumlai, o lobista amigo do peito de Lula que tinha passe livre em seu governo (e que, anos depois, acabaria apanhado pela Lava-Jato). Uma parte significativa dos valores recebidos pelo caçula de Lula foi aplicada em fundos de investimento. O destino de pelo menos 3,5 milhões os peritos da Receita simplesmente não conseguiram identificar, e 840 000 reais foram transferidos para a conta de uma empresa de fachada sediada em um casebre na periferia de São Paulo.

Luís Cláudio, como se vê, virou um portento dos negócios, a exemplo de seu irmão Fábio Luís, o Lulinha, ex-tratador do zoológico paulistano que ficou milionário graças a negócios nebulosos feitos durante o governo do pai. Quando os negócios de Fábio vieram à luz, Lula defendeu o primogênito. Disse que ele era um “Ronaldinho dos negócios”. O que ninguém sabia àquela altura era que havia um outro gênio na família ensaiando os primeiros passos rumo à fortuna. Tampouco se sabia que tamanho sucesso viria a complicar sobremaneira a vida do orgulhoso pai.

Governador Autoriza Nomeação de Aprovados Para a UEG

O governador Marconi Perillo autorizou a nomeação da segunda turma dos aprovados no concurso de 2014 para analistas e assistentes de Gestão Administrativa da Universidade Estadual de Goiás (UEG). A informação foi divulgada pelo secretário de Gestão e Planejamento Joaquim Mesquita por meio do Instagram, na última quinta-feira. Serão nomeados 47 analistas de Gestão Administrativa e 53 assistentes de Gestão Administrativa.

Em abril, outros 100 aprovados foram nomeados, porém, apenas 73 tomaram posse. Segundo Joaquim Mesquita, o Governo de Goiás tem feito um esforço para garantir as contratações. “Apesar do cenário econômico adverso, o governador Marconi tem conseguido avançar nos pleitos da UEG, contemplando mais um grupo expressivo de aprovados do concurso”, afirmou o secretário em seu perfil na rede social.

O trâmite agora passa pela secretaria de Casa Civil, que vai preparar o decreto de nomeação e publicar no Diário Oficial. A solenidade de nomeação do segundo grupo de aprovados, organizada pelo Gabinete do Governador e a Reitoria da UEG, será nos próximos dias.  

Outros concursos

Ao longo de 2016, a secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) abriu quatro editais de concursos, todos para a Segurança Pública. Dos concursos em andamento, são 280 vagas para agente de polícia substituto e 220 para escrivão substituto da Polícia Civil; 250 vagas para soldado de 3ª Classe e 40 para cadete (aluno oficial) do Corpo de Bombeiros Militar; 2420 vagas para soldado de 3ª Classe e 80 para cadete de da Polícia Militar. 

Com 36 vagas abertas, o concurso para Delegado de Polícia Substituto tem inscrições abertas até o dia 12 de dezembro. No total, são 3.920 vagas para a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás.

Marconi Repassa R$ 1,7 Milhão Para Pesquisadores Goianos e é Elogiado Por Presidente do CNPq


 Mário Neto Borges (presidente do CNPq) diz que Goiás está se tornando referência em todo o País: “A Fapeg se transformou numa das mais importantes e atuantes instituições de apoio à pesquisa do País. O senhor é exemplo para o País”



O governador Marconi Perillo e a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Maria Zaíra Turchi, entregaram hoje R$ 1,7 milhão em fomento para 40 projetos de pesquisas desenvolvidos por pesquisadores em Goiás. O evento, realizado no 10° andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, contou com a presença do presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Mário Neto Borges, que parabenizou Marconi publicamente pelos investimentos realizados pelo Governo de Goiás nesta área.

Mário Neto, que no ato também representou o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, destacou a importância que Goiás tem dado à ciência e à inovação, por isso o Estado tem sido uma das referências nacionais. "O senhor, governador, honrou o seu compromisso de apoiar a Fapeg. Ela se transformou numa das mais importantes e atuantes instituições de apoio à pesquisa do País. No momento de crise, a única saída para o desenvolvimento a longo prazo é o investimento em educação, ciência e tecnologia. O senhor é exemplo para o Brasil."

Marconi, por sua vez, agradeceu o elogio e lembrou que o apoio à pesquisa serve de suporte a todas as políticas públicas desenvolvidas pelo governo estadual. “Goiás, Estado Inovador é o nosso lema, tamanho o nosso compromisso como esta área. Nossa política pública está centrada na inovação. Em uma inovação inteligente e com foco. E vamos continuar com isso. Inclusive, os recursos das multas da repatriação de ativos do exterior serão destinados às vinculações constitucionais. A área da ciência e tecnologia é uma delas”, declarou o governador.

Projetos - Os 40 projetos aprovados fazem parte do Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores (Programa Primeiros Projetos – PPP) da Fapeg em parceria com o CNPq e são de pesquisadores de diferentes áreas do saber, como agronomia, medicina, filosofia e educação física. Na oportunidade, também foram lançadas duas novas chamadas públicas e anunciada uma terceira, com investimentos em pesquisa num total R$ 8,3 milhões. "Este momento representa a retomada e o avanço de parcerias no desenvolvimento de pesquisa nos Estados com o CNPq", afirmou Maria Zaira.

As chamadas públicas realizadas foram no âmbito do Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) e do Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem). "Nesse compromisso de fomentar os institutos de tecnologia os recursos destinados ao Pronem somam R$ 4,5 milhões, sendo R$ 1,5 milhão da Fapeg e R$ 3 milhões do CNPq. Serão contemplados 30 projetos com valores de até R$ 150 mil. Já o Pronex beneficiará cinco Núcleos de Excelência com R$ 300 mil cada um. 

No evento também foi anunciado um novo edital do Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS), que é realizado em parceria com o CNPq e o Ministério da Saúde. A chamada pública prevê investimentos de R$ 2,3 milhões em projetos de pesquisa que promovam a formação e a melhoria da qualidade de atenção à saúde no estado de Goiás no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS). Marconi lembrou que o Conecta SUS está aberto para os pesquisadores desta área. “Em uma semana recebemos a visita de três ministros. É um sistema muito importante”, afirmou. 


INCTs - Um termo de compromisso por parte do governo de fomentar dois Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) sediados em Goiás também foi assinado por Marconi. O Programa INCTs consolida e forma redes de pesquisa com impacto em áreas estratégicas e na fronteira do conhecimento. “Esse compromisso de apoio do governo aos INCTs é um marco extremamente importante para o estado, tendo em vista que estes são os dois primeiros Institutos com a coordenação em Goiás”, destacou Maria Zaíra.

Presos Dois Assassinos Que mataram Homem Com Golpes de Facão e Barra de Ferro


Crime foi cometido durante tradicional torneiro de sinuca, informa Polícia Civil. Suspeitos agrediram vítima e filho com golpes de facão e barra de ferro

A Polícia Civil prendeu dois homens suspeitos de terem assassinado Rome Viviera dos Santos, de 51 anos, em setembro deste ano. O crime foi cometido durante um tradicional torneiro de sinuca em um bar no Jardim Europa, em Goiânia. Irenaldo Rodrigues dos Santos, conhecido como "Duda", e Ezivam Araújo Parente, apelidado de "Doidera", foram apresentados nesta sexta-feira (09/12), pela Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH).

De acordo com as investigações, a vítima participava, ao lado do filho, do torneio, quando os suspeitos chegaram ao local, se inscreveram para a competição e foram selecionados para jogar contra pai e filho. Durante a partida, as duplas se desentenderam. Rome teve o nariz quebrado. Ele e o filho quebraram os vidros do carro de Ezivam e deixaram o local. Após a confusão, Irenaldo e Ezivam procuraram as vítimas pela região e, ao quando encontraram, se desentenderam novamente.

Ezivam utilizou uma barra de ferro e Irenaldo atacou as vítimas com um facão. As vítimas se defenderam com pedras, mas acabaram golpeados várias vezes. Uma viatura do Corpo de Bombeiros foi acionada, mas Rome não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida. O filho, Rome Júnior, sobreviveu e deu detalhes sobre a confusão. Afirmou que conhecia um dos suspeitos. Após serem detidos, Irenaldo e Ezivam confessaram o crime e entregaram uma das armas usadas no crime.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Danillo Proto, os dois afirmaram que estavam sob efeito de álcool. "Eles disseram que estão arrependidos", afirmou. Ambos serão indiciados por homicídio qualificado por motivo torpe e tentativa de homicídio.

Legenda para fotos: Polícia Civil

Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), da Polícia Civil apresentou dois homens suspeitos de terem assassinado Rome Viviera dos Santos, de 51 anos, em setembro deste ano: Irenaldo Rodrigues dos Santos, conhecido como "Duda", e Ezivam Araújo Parente, apelidado de "Doidera"


José Eliton se Reúne Com Moradores de Luziânia e Debate Medidas Para Combate à Criminalidade



Lideranças religiosas, Associação Comercial e Industrial do município, representantes do Conselho Tutelar e deputados discutem soluções conjuntas para repressão a diversas modalidades de crimes na região do Entorno do Distrito Federal durante encontros com vice-governador e secretário de Segurança Pública. Jardim Ingá recebe até domingo programas SSP com Você e Pacto Social Goiás Pela Vida

O vice-governador José Eliton manteve diversas audiências com moradores, representantes classistas e sociedade civil organizada do Entorno do Distrito Federal. As reuniões integram a estrutura do SSP Com Você e Pacto Social Goiás Pela Vida, que está em Luziânia desde ontem e segue até o próximo domingo (11/12), no Jardim Ingá, distrito do município.



A primeira reunião do vice-governador foi com o padre Guilherme Alves Moreira, pároco da Igreja local Nossa Senhora Aparecida e lideranças religiosas. Durante o encontro, debateram questões relacionadas a diversos crimes, principalmente aqueles contra os patrimônios públicos e privados. Os presentes reconheceram avanços no setor e cumprimentaram o vice-governador pelas iniciativas voltadas para o combate à violência nos últimos nove meses em que esteve à frente da pasta.



Em um segundo momento, o vice-governador José Eliton conversou com empresários e membros da Associação Comercial e Industrial de Luziânia (ACIL). Ao reconhecerem a atuação das polícias na garantia da paz social, pontuaram a ineficácia da aplicabilidade da legislação brasileira que permite que criminosos voltem às ruas e continuem a cometer crimes. 


Sobre as observações dos empresários quanto à necessidade de alterações nas leis, o vice-governador ressaltou a importância da participação da sociedade e entidades classistas na discussão de medidas mais duras e mobilização do Congresso Nacional para que essas mudanças ocorram. “Esse é um diálogo que precisa de apoio popular”, reafirma José Eliton.



Ações estratégicas

Quanto ao SSP Com Você e Pacto Social Goiás Pela Vida, que está em Luziânia, o vice-governador diz que a escolha dos municípios assistidos pelas iniciativas da SSPAP não ocorre de forma aleatória, mas segundo um trabalho das equipes de inteligência na identificação de manchas criminais e, com isso, traçar um plano estratégico acerca de ações preventivas e ostensivas em cada região do Estado.



Segundo Eliton, a meta é ouvir a população dos 21 municípios que representam 89% dos casos mais emblemáticos de incidência de crimes no estado. Essa atuação estratégica das polícias, de forma conjunta, foi elogiada por vereadores de Luziânia como um dos responsáveis pela queda no índice de criminalidade na região. “Quero parabenizar a todos os policiais pela luta diária e o trabalho do vice-governador pelos resultados à frente da SSPAP”, ressalta o vereador Chico da Antártica.



Vereadores sugeriram, ainda, que além da integração entre as polícias Civil e Militar, que haja uma parceria entre os comandos das forças policiais de municípios vizinhos, uma vez que criminosos migram entre as cidades. O grupo contava, também, com as presenças de moradores do Jardim Ingá, que aproveitaram a ocasião para parabenizar José Eliton pela coragem com que comanda a SSPAP. “Esta é uma pasta dificílima, com muitos problemas e desafios, e o vice-governador conseguiu avanços significativos em todas as regiões”, relatam.



Ainda em Luziânia, o vice-governador José Eliton se reuniu com os deputados Célio Silveira (federal) e Diego Sorgatto (estadual), comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves, superintendente de Polícia Judiciária da SSPAP, delegado Alécio Moreira, lideranças políticas e representantes da população. O encontrou traçou uma avaliação aprofundada dos problemas que o município enfrenta. Na ocasião, deliberam providências imediatas para repressão a diversos crimes que são praticados em municípios da região do Entorno do Distrito Federal.



Conselho tutelar

Em sua terceira audiência no Jardim Ingá, o vice-governador José Eliton recebeu conselheiros tutelares de Luziânia. O principal assunto discutido é em relação às ações conjuntas das polícias Militar, Civil e o órgãoi, em relação ao trabalho realizado junto a menores infratores. As discussões fazem parte do Pacto Social Goiás Pela Vida, que tem entre suas prioridades a aproximação da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária da população, como forma de encontrar soluções conjuntas para as demandas apresentadas.



O encontro contou com as presenças do comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves, comandante regional, coronel Cláudio, delegado regional, Rodrigo Mendes, superintendente de Polícia Judiciária da SSPAP, delegado Alécio Moreira, entre outras autoridades.







LEGENDA PARA FOTOS: WILDES BARBOSA



O vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton, com líderes religiosos, integrantes da Associação Comercial e Industrial de Luziânia (ACIL) e durante encontro com os deputados Célio Silveira e Diego Sorgatto: Jardim Ingá recebe até domingo programas SSP com Você e Pacto Social Goiás Pela Vida com o objetivo de intensificar ações de combate à criminalidade na região do Entorno do Distrito Federal

Em Luziânia, SSP Com Você Prende 11 Homicidas e Índices de Criminalidade Caem


 Programa do Governo do Estado é coordenado pela Secretaria de Segurança Pública. Entre os detidos pela Operação Gálatas, da Polícia Civil, está Carlos Henrique dos Santos, que confessou nove crimes qualificados, sendo dois por decapitação. Vice-governador José Eliton afirma que ações serão permanentes na região do Entorno do Distrito Federal


Presentes no Jardim Ingá, distrito de Luziânia, desde quinta-feira (08/12), os programas SSP Com Você e Pacto Social Goiás Pela Vida intensificam ações das forças policiais no município. Trabalho integrado, que segue até domingo (11/12) já resultou nas prisões de 11 homicidas. A criminalidade caiu a zero na região logo no primeiro dia da atividade.

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, destaca a alta produtividade da Operação Gálatas, sob a coordenação do delegado regional da Polícia Civil, Rodrigo Mendes e do delegado do Grupo de Investigação de Homicídios, Maurício Passerini. Dez foram detidos em Luziânia e um em Novo Gama. 



Já a Polícia Militar conta com um contingente de 250 integrantes durante a SSP Com Você, informa o comandante geral, coronel Divino Alves. O trabalho prossegue com diligências constantes e bloqueios com intuito de diminuir sensivelmente os índices de criminalidade na região. Os resultados são imediatos.

O delegado-geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio, acompanha toda ação, em Luziânia. De acordo com ele, a Operação Gálatas resulta na prisão de indivíduos de alta periculosidade. 



A operação já contabiliza 11 autores de homicídios presos nesta semana. Um deles é Carlos Henrique dos Santos, preso em Novo Gama, que confessou nove crimes qualificados, sendo dois por decapitação. Também foram presos autores de diversos roubos na região.



Presente na abertura do evento, o vice-governador José Eliton afirma que a atenção da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) na região do Entorno do Distrito Federal será permanente. 



“As ações da SSPAP obedecem a um planejamento estratégico previamente elaborado segundo informações de manchas criminais identificadas pelas equipes de inteligência das polícias Civil e Militar”, relata o vice-governador.



Prisões

Seis autores de um quádruplo homicídio foram presos: Jhonatan Pereira de Oliveira, 25 anos; Hudson Chaves da Silva, 21; Yago Ruan dos Santos Peres, 20; Jhonatan Wiliam de Souza Nascimento, 19; Wellington Barros da Silva, 39, e Adilson Leandro da Silva, 30. Eles são suspeitos de ter assassinado, em abril deste ano: Luan da Costa Magalhães, 19; Lucas da Costa Magalhães, 21; Matheus da Costa Magalhães, 20 e Lucas Mateus dos Santos Lima, 18. O motivo teria sido uma desavença entre vítimas e autores quanto à divisão de vários objetos de práticas criminosas.



Em outra diligência, foi preso Micael da Silva Matos, o Bicudo,19 anos, e apreendido o menor AJBM, 17 anos. Eles são investigados por serem autores do homicídio cometido contra Alan dos Santos Cunha, 23 anos, em agosto. A motivação seria o fato de a vítima ter comprado um cordão de prata junto a Micael sem efetuar o pagamento. Bicudo teria adquirido munição e repassado a AJBM, o qual, de posse de um revólver, teria efetuado os disparos que mataram Alan.



Outro indivíduo capturado em execução de mandado de prisão provisória foi Vladimir Lita Leira, 30, suspeito de autoria do homicídio cometido contra Samuel Marciel Pereira Tino, em julho deste ano. A motivação teria sido um furto que a vítima teria cometido na residência do irmão do autor. Vladimir estava com a decisão judicial em seu desfavor em aberto, e foi preso no sábado.





LEGENDA PARA FOTOS: POLÍCIA CIVIL



A Operação Gálatas, sob a coordenação do delegado regional da Polícia Civil, Rodrigo Mendes, e do delegado do Grupo de Investigação de Homicídios, Maurício Passerini, já contabiliza 11 autores de homicídios presos em Luziânia e Novo Gama: um deles é Carlos Henrique dos Santos que confessou nove crimes qualificados, sendo dois por decapitação

Estádio Olímpico de Goiânia Sedia Corrida de Atletismo

O Estádio Olímpico receberá amanhã (10/12), a partir das 20h, a 1ª Corrida dos Árbitros de Futebol. A praça esportiva faz parte do Centro de Excelência do Esporte e foi cedida pela Agetop para a realização do evento. O percurso da prova acontecerá nas ruas do Centro e de Campinas, mas a largada e a etapa final serão realizadas na pista de atletismo do Olímpico, que atende a padrões internacionais, com 400 metros de extensão e material importado da Alemanha. 

Cerca de 600 pessoas estão inscritas na competição, que busca valorizar o espírito paralímpico. Além dos árbitros e atletas, pessoas com deficiência física, visual ou mental participarão da prova. Disponibilizar o espaço para a corrida é uma forma da Agetop incentivar mais uma vez a prática esportiva, a qualidade de vida e a inclusão social.

“Polonês” Roger Guerreiro é destaque do novo elenco do Rio Verde

Nome de peso no Corinthians em 2002 vai defender o Rio Verde no Goianão em 2017. Roger Guerreiro além de atuar pelo Corinthians teve passagens pelo Flamengo, onde foi decisivo marcando dois gols na final da Taça Guanabara, contra o Fluminense, em 2004. 

Depois de defender a seleção Polonesa e se nacionalizar Polonês, aos 34 anos Roger Guerreiro irá atuar por um time Goiano. O atacante é um dos principais nomes para defender o Rio Verde em 2017. O nome do jogador foi anunciado junto com os demais jogadores nesta quinta-feira (8). 

Jogadores anunciados pelo Rio Verde

· Goleiros: Tiago Rocha, Tom e Fabrício Siqueira

· Zagueiros: Wagner Freitas e Ramom

· Laterais: Bruno Leite, Bruno Paraíba, Bruno Oliveira e Ian

· Volantes: Abuda, Cleber, Lenine, Rangel e Pierre

· Meias: Vinícius Oliveira e Mário Neto

· Atacantes: nenhum até o momento

Carro foi Multado por 4 Dias - Motorista Estava Morto e Policiais Não Perceberam

Um veículo foi multado por 4 dias seguidos por estacionar em local proibido. O fato ocorreu em Fort Lauderdale, Flórida.

A quantidade de multas no pára-brisas chamou a atenção da cidadã Carolyn White que chegou perto do veículo. Ao observar com mais atenção percebeu que um homem estava deitado de bruços sobre o console.

Era Jacob Morpeau, 62 anos. O homem estava morto. Familiares e o seu médico confirmaram que Morpeau tinha doença cardiovascular hipertensiva, o que reforça a tese de que morreu de causas naturais.

O Departamento de Polícia não se pronunciou sobre o assunto. Apenas que estornaram os US$ 160 de multas aplicadas devido a circunstâncias atenuantes.

O carro de Morpeau tinha vidros escuros o que pode ter contribuído com o fato dos policiais que autuaram o veículo não o terem visto.