Ministério Agricultura

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Marconi começa Goiás na Frente com investimentos de R$ 98 milhões na Subestação de Luziânia

 Programa Goiás na Frente começa com investimentos de R$ 98 milhões com ênfase no reforço da Subestação de Luziânia, através da Celg G&T

 "A visão do governador Marconi Perillo está mudando para melhor a realidade de Luziânia e municípios vizinhos", diz Cristóvão Tormin

O governador Marconi Perillo lançou hoje (13) a pedra fundamental da obra de reforço da Subestação de Luziânia (Entorno do Distrito Federal), com a construção de um Compensador Estático, orçada em R$ 98 milhões. A obra, com previsão de entrega para agosto de 2018, "vai garantir eficiência energética para toda a região do Entorno de Brasília e para atender uma demanda grande de Cristalina em relação aos pivôs, além de garantir eficiência energética para as famílias, o comércio e a indústria", ressaltou o governador. Os recursos são provenientes da Celg G&T e do Tesouro Estadual, por meio do Programa Goiás na Frente.
O presidente da Celg G&T, Bráulio Afonso Morais, salientou que "o Compensador Estático vai melhorar em qualidade e quantidade a demanda por energia elétrica na região". O prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin, aposta na atração de novas indústrias para os municípios da região do Entorno do Distrito Federal com a modernização do sistema energético: "Essa obra vai fomentar, de Cristalina a Santo Antônio do Descoberto, o desenvolvimento econômico com mais indústrias e a ampliação do setor rural com os pivôs centrais. A visão do governador Marconi Perillo está mudando para melhor a realidade de Luziânia e municípios vizinhos".

O titular da Secima, Vilmar Rocha, destacou a importância da parceira do Governo com a iniciativa privada. "Nós temos que acabar com essa cultura de medo de fazer parceria com a iniciativa privada. O Estado não tem poupança para todas as obras de geração e transmissão de energia elétrica. É preciso ter coragem para mudar essa cultura e o nosso governador tem. Tanto é que a Celg G&T inovou e está levando desenvolvimento para todo o Estado por meio de parcerias com o setor privado", frisou.

A secretária Cidadã e deputada estadual Lêda Borges, representando os municípios da região do Entorno do DF, disse que "Cristalina e o Entorno esperavam por essa obra para fomentar o corredor econômico até Brasília. Nós estamos felizes com essa visão moderna, inovadora e futurista do governador Marconi Perillo.

Criada no primeiro mandato de Marconi à frente do Governo de Goiás, a Celg G&T tem como objetivo a geração e a transmissão de energia elétrica necessárias à conexão ao sistema elétrico que abastece o Estado. "Essa é uma empresa que me orgulha muito porque nós pegamos ela lá embaixo, a constituímos, e hoje ela é uma empresa robusta que vai chegar no final desse ano a um faturamento de mais de R$ 130 milhões", frisou o governador ao comentar que a Celg G&T participa de sociedade em várias subestações, inclusive fora do Estado, em Campo Grande, e também da construção de pequenas centrais hidroelétricas para a geração de energia e de linhas de transmissão.

Um comentário:

Rio Verde Sexy disse...

Papo furado, tem q investir em uma nova malha viária em nosso estado, parece um campo de guerra!