sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Escândalo no Futebol Envolvendo o Sindicato dos Atletas e o Atlético-GO

Grande parte da população brasileira defende mudanças nos sindicatos no Brasil. São inúmeros questionamentos referente à contribuição sindical obrigatória e muito se questiona sobre a necessidade de termos tantos sindicatos e qual a real função deles.
Há um ano atrás o Blog do Cleuber Carlos iniciou uma investigação a respeito do SINAPEGO - Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de Goiás, entidade presidida vitaliciamente pelo ex-jogador Janivaldo Marçal Chaveiro, mais conhecido como Marçal. ex-jogador do Atlético-GO.
Foram várias as denúncias que recebemos alertando sobre a falta de transparência, a ausência de assembléias, de prestação de contas. Na época fizemos estes questionamentos que foram respondidos em um primeiro momento de forma muito vaga. Como as respostas não estavam a contento para os esclarecimentos que se faziam necessários o Blog do Cleuber Carlos enviou um novo questionário que até hoje, quase 1 ano depois não foi respondido.
O SINAPEGO achou que a situação cairia no esquecimento, ledo engano.

A reportagem teve repercussão nacional com grande destaque no blog esportivo mais lido do País, o Blog do Paulinho. Jornalista Goiano denuncia o Sindicato dos Atletas Profissionais de Goiás.
Neste meio tempo, o blog recebeu várias ligações e informações por parte de jogadores e advogados com mais denuncias contra o Sindicato do Atletas de Futebol do Estado de Goiás e antes de publicar qualquer coisas, além das informações fomos em busca de documentos oficiais.

Eis que recebemos uma denúncia que de tão séria, achamos tratar-se de uma calúnia, tamanho o absurdo. Mas como toda denúncia por mais improvável que seja é investigada pelo Blog resolvemos investigar. Para nossa surpresa, a denúncia não só era verdadeira mas os fatos que constatamos através de documentos são sérios e gravíssimos.
AÇÃO DO SINAPEGO
No final de 2013 o Atlético Goianiense viveu uma série crise financeira o que acarretou no não pagamento dos salários e direito de imagem dos atletas por seguidos meses.
O Sindicato dos Atletas então sensível à situação fez o seu papel. Entrou com uma ação na Justiça do Trabalho cobrando o pagamento dos meses de Outubro/2012 a Março/2013, ou seja, 6 meses de salários atrasados.
A ação foi protocolada em 24/04/2013 pela advogada do Sindicato Dra. Arlete Mesquita - OAB 13.680.
Foi marcada a audiência preliminar de conciliação como é de praxe para o dia 08/07/2013.
No dia marcado, o Atlético não mandou nenhum representante e foi condenado à revelia.
Ou seja, o Dr. Marcos Aurélio Egídio da Silva OAB 14.930 mesmo sabendo da audiência não compareceu e o clube não foi defendido por ninguém. (pág 44)
Nada restou ao Juiz Wanderley Rodrigues da Silva da 16a Vara de Trabalho de Goiânia a não ser dar ganho de causa ao Sindicato condenando o Atlético ao pagamento das verbas pleiteadas. (pág 45)
CÁLCULO DA AÇÃO
Com a ação ganha, cabia ao Sindicato apontar os favorecidos, ou seja, os atletas e apresentar a planilha de cálculo para pagamento. Como ele não dispunha destes dados, teve que solicitar a cópia dos contratos dos atletas junto à FGF.
Com os dados fornecidos pela FGF, foi realizada a planilha que chegou ao montante de R$ 8.192.711,40 (Oito Milhões , cento e noventa e dois mil, setecentos e onze reais e quarenta centavos) corrigidos até novembro de 2014, a serem distribuídos para 70 atletas de acordo com a remuneração que cada jogador fazia jus.

Após ganhar a ação na justiça o SINAPEGO entrou na justiça com uma ação de execução para receber o que tinha direito, para tanto bloqueou as receitas que o Atlético tinha direito junto a rede globo e todos os seus patrocinadores.  É EXATAMENTE nesse momento que a coisa ganhou rumos de um cenários nebuloso e controverso. 

Sem qualquer justificativa aceitável, sem realizar assembleia com os atletas para deliberar sobre o assunto,  a revelia do interesse dos atletas o SINAPEGO fez um acordo com o Atlético,  para reduzir o valor que ganhou na justiça,  com sentença definitiva de mérito transitado e julgado de R$ 8.192.711,40 (Oito Milhões , cento e noventa e dois mil, setecentos e onze reais e quarenta centavos) para apenas R$ 1.244.049,38 (Um milhão, duzentos e quarenta e quatro mil, quarenta e nove reais e trinta e oito centavos).

Pois bem,  se vc achou estranha esta situação, aguarde até segunda-feira quando estaremos revelando  com documentos para onde foi o dinheiro de algumas parcelas com participação do presidente do sindicato,  ex-jogador Marçal,  e, manobras dos advogados de ambas as partes.